Agenda da Província

Palavra da Provincial

A alegria de servir

 

“Somos todos de Deus e todos das pessoas”(Padre Giocondo). Essa afirmação do nosso querido e venerável fundador faz refletir sobre o compromisso de servir ao próximo. Este serviço deve ser alegre, generoso e gratuito para se tornar reflexo do amor de Deus e ser sinal da nossa entrega à Ele. O serviço é ação própria de quem tem disposição para ir ao encontro daqueles que tem sensibilidade diante do sofrimento e necessidade de outra pessoa. Porém ele se torna algo prazeroso quando damos um sentido. Uma forma de fazer do serviço algo sublime e grandioso é tomando consciência de que pertencemos a Deus e como consequência pertencemos uns aos outros. Ao pertencer a Deus buscaremos em tudo fazer a sua Vontade. E fazer a Vontade de Deus é colocar em pratica tudo o que Jesus viveu e ensinou quando esteve na terra, é seguir seu mandamento “Amai-vos uns aos outros como eu vos amei” (Jo 13, 34) porque “não existe amor maior do que dar a vida” (Jo 15, 13). E dar a vida é estar em constante atitude de serviço. O nosso serviço para ser agradável ao Senhor deve ser alegre, independente de sua característica, ou seja, desde cuidar das coisas da casa (que é algo rotineiro e simples, porém exigente) até aquele que nos faz sentir no patamar mais alto da fama. A atitude de servir é sinônimo de cuidado. Cuidar é cultivar o bem no outro e pelo outro. Quem já não fez a experiência de cuidar de alguém ou de algo e sentir uma alegria imensa que conduz a uma paz que nada nem ninguém podem defraudar. As vezes cuidar exige esforço, dedicação e constância, porém temos que ter a certeza de que a graça é deus que nos dá porque pertencemos a Ele e Ele não abandona os seus. Diante da situação atual em que vivemos a atitude de servir ao próximo é um dos requisitos mais importante para que alcancemos a cura, a paz e equilíbrio em tudo que envolve a vida. Procuremos servir com alegria a todos que Deus coloca na nossa história e a tudo que Ele confiou ao nosso cuidado.

 

Ir. Maria da Glória Inácio



Leia Mais
Espaço Interativo

Notícias

  • No início da minha vida consagrada, em 1967, ter uma Bíblia em minhas mãos como minha, lê-la, meditá-la, não foi tão fácil, nem normal por causa da própria realidade que a Igreja estava vivendo. O seguimento de Cristo, a formação para a vida consagrada, o estudo da Bíblia, o Catecismo e as exigências da missão, enfim seguir a Jesus exigia a leitura da Palavra. Minha formadora dava textos bíblicos que eu tinha que conhecer e explicar, e também tirar uma mensagem para a vida. Com a formação que recebi, descobri o gosto pela leitura da Palavra de Deus. Todo o processo formativo exigia saber meditar sobre a Palavra tirar uma mensagem de esperança para si e para os grupos que eu animava no Ministério Pastoral. Lendo a Palavra de Deus meu coração se mantem sereno e reforça meu espírito de entrega generosa na vida e cada dia. A Palavra de Deus é luz que me sustenta no seguimento de Cristo, orienta minha vida, me ajuda a conhecer sempre mais a Deus e reforça a convicção de que Deus é tudo para mim e é tudo na minha vida. Agora com meus 72 anos de vida e 51 anos de consagração vivencio como a tecnologia facilita nosso contato com a Palavra de Deus. Podemos escutar a Palavra de Deus, ler e meditar usando vários meios tecnológicos. Vejo imagens, leio mensagens e tenho a oportunidade de aprofundar a Palavra de Deus através das várias reflexões que encontro por meio da internet. Agradeço a Deus pela oportunidade de vivenciar esse contato com a Palavra de Deus de modo mais próximo e peço à ele que dê a cada um de nós sabedoria para sempre meditar sua Palavra e compreender a mensagem que Ele quer nos transmitir.

    Irmã Marina Alves de Oliveira,op

    Missionária na Bolívia

    Leia Mais >>
  • Vocação: Sonho de Deus!

    Neste ano Josefino (dedicado a São José) a proposta da mensagem do Papa Francisco pela ocasião do dia mundial de oração pelas vocações, apresenta a figura de São José, com o tema “São José: O sonho da vocação”. E em sintonia com este tema. Neste mês de agosto a Igreja nos convida a meditarmos sobre as vocações.

    Este tema é muito importante para a caminhada cristã, convida a cada pessoa a tomar consciência que somos vocacionados, isto é, que cada um é chamado por Deus para uma vocação específica ( sacerdotal, vida religiosa, matrimônio e vida leiga) .

    Na Bíblia, podemos mencionar os chamados dos Profetas. O profeta inicia a sua missão a partir de uma vocação, um chamado próprio e bem pessoal que recebe de Deus. Podemos evidenciar: Jeremias, Isaías, Amós.  Jeremias 1,5 ”Antes de formar você no ventre de sua mãe, eu o conheci”.

    Como batizados, seguidores de Jesus, como fonte de inspiração, também somos convidadas a ouvir a voz de Cristo...  que continua chamando nos dias de hoje, neste mundo atual... “Vinde e Vede!”  (João 1,39)

    Enfim... À exemplo de São José que soube discernir a vontade de Deus, a sua vida sugere-nos três palavras chaves para a vocação de cada um de nós:

    A primeira é o sonho"todos sonham realizar-se na vida.

    A segunda é a vocação ao serviço"resulta viver em tudo para os outros, e nunca para si mesmo.

    A terceira é a fidelidade"que é o segredo da alegria.

    Que São José, guardião da Igreja e das famílias, ilumine os nossos passos e os de cada jovem para sonhar o sonho de Deus e responder com audácia e alegria o Sim ao Projeto de Deus em sua vida.

    Irmã Marilene Claudino Bonfim

    Leia Mais >>
  • SERVIR

    O Mestre Jesus nos diz: “Não vim para ser servido mas para servir! Se eu o Senhor e Mestre vos lavei os pés, também vós deveis lavra os pés uns dos outros”. (Jo 13,14)

    Todo ser humano que vem a este mundo vem para servir.

    Nós precisamos uns dos outros.

    Em sessenta e oito anos de vida religiosa estou servindo ao Reino de Deus e faria tudo de novo com alegria para esse Reino eterno de paz e amor.

    Em 1955 iniciei minha vida apostólica em S. Paulo – Capital, depois fui para o interior de Goiás, Tocantins, Mato Grosso... passaram-se quarenta e cinco anos, e neste tempo fiz também experiências de alguns anos como responsável da comunidade religiosa, servindo as Irmãs.

    Apesar das minhas limitações exerci o serviço de catequista com crianças, jovens, adultos, famílias, de Ministra da Palavra e da Eucaristia, de evangelização da polícia militar, de Ministra extraordinária do sacramento do Batismo.

    Com toda a sinceridade fiz tudo com muito amor e carinho. O que mais me apaixonou foi a catequese e o ministério do Batismo. Me realizei!

    Trabalhei também com idosos no interior de São Paulo. Foram experiências que me ajudaram a crescer na compreensão exercendo a caridade com diversas idades, desde bebês até idosos.

    Hoje me encontro em Curitiba, com 86 anos participando das dores e sofrimentos do nosso povo que perdem seus entes queridos pelo Covid 19, na esperança em Deus que dias melhores virão.

    Ir. Angélica De Maria

    Leia Mais >>
Veja Mais
Newsletters

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para lhe oferecer uma melhor experiência e serviço. Ao ACEITAR, você concorda com este monitoramento. Para remover os cookies, clique aqui.
Conheça nossa Política de Privacidade.

Política de Privacidade
Copyright © 2014 VIVERE
TRANSPARÊNCIA